Clube News

Incêndios florestais em São Paulo dobram em 2020

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
Incêndios florestais em São Paulo dobram em 2020

O Estado de São Paulo teve 109% mais focos de incêndio florestal neste ano do que no ano passado, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). 

Desde o começo do ano, os satélites do instituto registraram 4.214 focos em todo o estado, contra 2.015 no mesmo período de 2019 (de 1º de janeiro a 13 de setembro). 

As queimadas também provocaram o aumento no número de animais resgatados pela Polícia Ambiental e pelo Corpo de Bombeiros. 

Segundo biólogos, além dos bichos que morrem queimados ou asfixiados pela fumaça, há ainda aqueles que, encurralados pelo fogo, acabam fugindo para cidades ou rodovias, onde podem ser vítimas de atropelamentos. 

A três meses e meio do final do ano, o número de focos até agora já superou todo o ano de 2019. 

Já são 37% mais registros neste ano do que os 3.075 focos confirmados de janeiro a dezembro de 2019. 

Os focos de incêndios em SP atingem de maneira similar a Mata Atlântica e o cerrado. 

Um balanço apresentado ao governador João Doria, que esteve em Rio Preto ontem para inaugura a nova sede do Deic, traz os dados do Corpo de Bombeiros que apontaram que a extensa estiagem fez aumentar na região, em 270%, o número de ocorrências de incêndio em matas e pastagens nos primeiros 13 dias de setembro na comparação com o mesmo período do ano passado. 

Foram 398 chamados desse tipo neste ano, ante 147 em 2019. 

Na região de Votuporanga, todos os dias são avistados focos de fumaça e incêndio em matas e canaviais.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter