Clube News

Caixa e Ministério da Cidadania vão cruzar dados para pegar fraudadores do auxílio emergencial

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
Caixa e Ministério da Cidadania vão cruzar dados para pegar fraudadores do auxílio emergencial

O Ministério Público Federal e a Polícia Federal (PF) definiram estratégia para investigar pessoas que receberam auxílio emergencial em tempos de pandemia de maneira irregular. 

Em um primeiro momento, o Ministério da Cidadania e Caixa Econômica Federal farão o cruzamento de dados e aplicarão filtros de pesquisa. 

Renda, patrimônio pessoal e participação em empresas serão considerados na análise.  

Após a Caixa confirmar que há indícios de fraude, o caso será enviado à Polícia Federal para apurar possíveis ações de grupos criminosos que usaram documentos de outras pessoas para golpes. 

Posteriormente, casos pontuais de pessoas sem necessidade em receber o auxílio também virarão alvo da Polícia Federal. 

Em casos de servidores civis ou militares, os casos serão enviados aos órgãos para apuração disciplinar interna. 

Caso seja confirmado que um servidor recebeu o auxílio, o órgão deverá comunicar o MPF para abertura de procedimento que pode resultar em ação penal. 

Segundo a PF, pessoas que receberam auxílio sem necessidade responderão por estelionato majorado.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter