Clube News

Eleições Municipais 2020 - Votuporanga

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
Eleições Municipais 2020 - Votuporanga

Jorge Seba é eleito prefeito de Votuporanga

O arquiteto Jorge Augusto Seba foi eleito prefeito de Votuporanga para os próximos quatro anos. 

Ele obteve 21.184 votos na eleição municipal realizada ontem – domingo (15). 

Seba derrotou, nas urnas, o vereador Hery Kattwinkel, que teve 15.030 e o empresário João Garcia, que recebeu 5.425 votos. 

Em seu discurso oficial, Seba destacou o trabalho unido dos partidos e agradeceu os eleitores votuporanguenses. 

Segundo ele, seu governo vai priorizar o atendimento social e o desenvolvimento de Votuporanga. 

Seba teve apoio incondicional do deputado estadual Carlão Pignatari e dos ex-prefeitos Junior Marão, Atílio Pozzobon Neto e Pedro Stefanelli Filho.

 

Apenas sete vereadores são reeleitos em Votuporanga

A eleição municipal deste ano mostrou um outro lado do desejo do eleitor: a renovação. 

Apenas sete dos atuais quinze vereadores foram reeleitos. 

Dos integrantes da Câmara Municipal, o vereador Rodrigo Beleza não concorreu; os demais foram para a disputa por mais um mandato. 

Confira os candidatos eleitos a vereador de Votuporanga: 

CHANDELLY PROTETOR - Podemos - 2.521 votos (reeleito) 

EMERSON PEREIRA – PSDB - 1.794 votos (reeleito)

SERGINHO DA FARMÁCIA - PSDB - 1.207 votos (reeleito) 

OSMAIR FERRARI - PSDB - 1.181 votos (reeleito) 

DANIEL DAVID – MDB - 933 votos (reeleito)

MEIDÃO – DEM - 775 votos (reeleito) 

JURA – PSB - 770 votos 

CABO RENATO ABDALA – 676 votos 

EDINALVA AZEVEDO – DEM - 651 votos (reeleita) 

PROFESSOR DJALMA – Podemos - 638 votos 

THIAGO GUALBERTO – PSD - 619 votos 

VALDECIR LIO – MDB - 610 votos

NILTON SANTIAGO- MDB- 601 votos 

JEZEBEL SILVA – Podemos - 531 votos

SUELI FRIÓSI – PTB - 305 votos

 

Confira a relação dos candidatos que ficarão como suplentes de vereador

Wartão - 690

Carlin Despachante - 636

Marcelo Coienca - 608

Fernandinho - 580

Professor Casali - 555

Gaspar - 540

Marcão Braz - 499

Tatão - 496

Marcia Passos - 494

Vilmar da Farmácia - 493

Dr Carlos Silvério - 471

Paulinho - 466

Giba - 428

Ortiz - 406

Silvão - 354

Donizete Cabeleleireiro - 352

Tia Paula Navarette - 351

Divino - 346

Nivaldo Cabeleilereiro - 339

Dr Ali - 333

Reganin - 330

Crystyan Saraiva - 326

 

Votuporanga elege três mulheres para a Câmara Municipal

Pela primeira vez, em toda sua história, a Câmara Municipal de Votuporanga terá três representantes da ala feminina: 

A vereadora Edinalva Azevedo, que foi reeleita e as novatas Jezebel e Sueli Friosi. 

O legislativo votuporanguense já teve, ao longo desses anos, seis vereadoras: Luzia Câmara Romani, Maria Tereza Boenem, Sandra Berardo Toscano, Cidinha Iziara, Encarnação Manzano e Edinalva Azevedo. 

Sandra Berardo Toscano e Cidinha Iziara foram vereadoras em uma legislatura. 

Apesar do baixo número de mulheres na Câmara, o eleitorado feminino é maior que o masculino, porém os homens têm dominado a conquista de votos.

 

Chandelly é o campeão de votos 

O vereador Léo Chandelly é o campeão de votos em Votuporanga e está reeleito para vereador pelos próximos quatro anos. 

Ele recebeu 2.521 votos, com 727 votos a mais que o segundo colocado, Emerson Pereira, que obteve 1.794 votos. 

Fato interessante, atribuído à matemática do quociente eleitoral, é que teve candidato com mais de 1.000 votos e ficou fora da Câmara Municipal, enquanto que a eleita em último lugar, Sueli Friosi, teve apenas 305 votos. 

Ela conseguiu a vaga puxada pelos votos dos companheiros de chapa.

 

Nulos, brancos e abstenção

Votuporanga teve 49.255 votos registrados, e um universo de mais de 71 mil eleitores. 

Desses, 2.939 foram em branco e 4.677 nulos, o que demonstra uma grande insatisfação para uma parte considerável da população. 

Também houve registro de 31% de abstenção, cerca de 22 mil pessoas não compareceram para votar. 

Influenciado pela pandemia da Covid-19, o primeiro turno das eleições 2020, que ocorreu neste domingo, 15, teve um recorde histórico de abstenção de votos: cerca de 23% do eleitorado em todo o Brasil. 

Os eleitores com idade entre 18 e 69 anos, que não compareceram para votar precisam justificar a ausência para a Justiça Eleitoral. 

Neste ano, por conta da pandemia, a justificativa deve ser feita pelo aplicativo e-Título até 14 de janeiro. 

Quem não justificou ontem, pode comparecer ao Cartório Eleitoral para justificar a ausência.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter