Clube News

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Aproveitando que a cerimônia acontece no próximo domingo, dia 9, que tal relembrar algumas obras e atores que foram injustiçados? Por exemplo, nas indicações ao prêmio de 2020, muita gente sentiu falta de dois nomes: Adam Sandler, que está sendo bem elogiado por seu papel em Joias Brutas, e Jennifer Lopez, por seu trabalho em As Golpistas. Veja quem mais foi deixado de lado pela Academia!

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Nas indicações deste ano também algumas mulheres - diretoras - ficaram de fora da corrida. Greta Gerwig, com Adoráveis Mulheres, e Lulu Wang, com A Despedida, poderiam facilmente estar competindo na categoria de melhor direção.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

No quesito atuação, o que os fãs de cinema estranharam foi o fato de Parasita ter sido indicado para diversas categorias - mas nenhuma em atuação.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Já em 2018, quando os indicados foram divulgados, muita gente sentiu falta de Mãe!, filme de Darren Aronofsky estrelado por Jennifer Lawrence. O filme dividiu a crítica especializada e, além de ser ignorado pelas principais premiações, ainda foi indicado ao Framboesa de Ouro, que premia os piores do cinema!

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Os brasileiros ficaram orgulhosos com a indicação de Fernanda Montenegro como Melhor Atriz por Central do Brasil. Mas a decepção veio justamente quando ela perdeu o prêmio para Gwyneth Paltrow, de Shakespeare Apaixonado. Gwyneth era considerada a atriz mais fraca entre as indicadas na lista que ainda contava com Meryl Streep, Emily Watson e Cate Blanchett.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Os brasileiros ficaram orgulhosos com a indicação de Fernanda Montenegro como Melhor Atriz por Central do Brasil. Mas a decepção veio justamente quando ela perdeu o prêmio para Gwyneth Paltrow, de Shakespeare Apaixonado. Gwyneth era considerada a atriz mais fraca entre as indicadas na lista que ainda contava com Meryl Streep, Emily Watson e Cate Blanchett.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Um dos marcos do cinema nacional, Cidade de Deus não apareceu nos indicados como Melhor Filme Estrangeiro em 2003. Na época, os membros da Academia alegaram que o filme era muito violento. O filme teve mais uma chance no ano seguinte, após estrear nos Estados Unidos. Concorreu nas categorias Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Edição e Melhor Fotografia, mas perdeu em todas para O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei, que venceu em 11 categorias naquela noite.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Leonardo DiCaprio venceu seu primeiro Oscar em 2016 por O Regresso, mas ficou bons anos sendo ignorado pela premiação. Ele tinha sido indicado outras quatro vezes por Gilbert Grape: Aprendiz de Sonhador em 1994, O Aviador em 2004, Diamante de Sangue em 2006 e O Lobo de Wall Street, em 2014.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Em 2016, Amy Adams entregou duas atuações muito elogiadas pela crítica, em Animais Noturnos e A Chegada, mas não chegou nem mesmo a ser indicada a uma estatueta dourada! Injusto, hein?

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Meryl Streep venceu três vezes por A Dama de Ferro em 2012, A Escolha de Sofia em 1982 e Kramer vs Kramer em 1979. Mas ela foi indicada, pasmem, 21 vezes na premiação. Ela merecia a estatueta dourada em mais filmes, não é mesmo?

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Robin Williams só recebeu uma única estatueta - e de Melhor Ator Coadjuvante - em 1998 por Gênio Indomável. Ele tinha sido nomeado por Melhor Ator outras três vezes: por Bom Dia, Vietnã, em 1987, Sociedade dos Poetas Mortos, em 1989, e O Pescador de Ilusões, em 1991.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Bill Murray nunca ganhou um Oscar! Pois é, como se não bastasse, o ator só foi indicado uma vez por Encontros e Desencontros, em 2005, mas perdeu para Sean Penn, vencedor por Sobre Meninos e Lobos.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Dirigido por James Camero, Avatar foi, por anos, a maior bilheteria da história - até ser desbancado, em 2019, por Vingadores: Ultimato. Mas o sucesso não foi o suficiente para ele repetir o feito de Titanic e o filme perdeu o Oscar de 2010 para Guerra ao Terror, dirigido ironicamente pela ex-esposa de Cameron, Kathryn Bigelow.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Os Irmãos Coen foram consagrados em 2008 por Onde os Fracos Não tem Vez, mas há quem defenda que eles já mereciam o reconhecimento dez anos antes por O Grande Lebowski, lançado em 1998, que nem sequer foi indicado para alguma categoria.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Laranja Mecânica é um dos clássicos do cinema, mas não fez bonito no Oscar de 1972, não vencendo em nenhuma das quatro categorias que concorreu.

 

Esquenta Oscar: relembre os maiores injustiçados da história da premiação!

Algo semelhante aconteceu com Pulp Fiction em 1995, que só venceu Melhor Roteiro Original após ser indicado para outras seis categorias.

 

 

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter